fbpx

O melhor entre Honda City e Toyota Yaris

O comparativo da vez será feito entre o novíssimo Honda City e o renovado Toyota Yaris. Isso mesmo, em meio à avalanche de SUVs no mercado brasileiro, os hatchs têm mostrado bastante fôlego e ainda sobrevivem (por que não dizer vivem?) bem pelas ruas do país. Os dois podem ser classificados como hatch compacto premium e são verdadeiros rivais. Ambos montados no estado de São Paulo, a comparação aqui feita é entre as versões topo de linha Touring (Honda) e XLS (Toyota).

Design

Neste quesito, o City herda do Civic o desenho bem mais jovem e esportivo quando comparado ao Yaris, que lembra (mesmo que de longe) o design anterior do Corolla. Com a nova geração deste, a Toyota deixou tanto Corolla quanto Yaris com ares mais esportivos.

Na dianteira, o City tem faróis mais afilados e longos e frente baixa. Na parte de trás, as lanternas em LED mantêm o ar esportivo do sucessor do FIT. O Yaris, por sua vez, demonstra um aspecto menos esportivo, aparentando ser mais largo. Aqui o City vence, pois tem linhas mais agradáveis e modernas do que as do Yaris.

Equipamentos

A lista de equipamentos é muito parecida até certo ponto: os dois têm chave presencial com partida por botão, assistente de partida em rampa, controle de tração e estabilidade, sistema de fixação Isofix para cadeirinhas, ar-condicionado automático, faróis e luzes diurnas de LED, câmera de ré e borboletas para troca de marchas. Mas em entretenimento, o Honda City vence com a sua tela multimídia de 8” com integração sem fio para Android e Apple CarPlay, contra 7” do Yaris com conexão via cabo USB. Além disso, o City tem sensores de estacionamento dianteiro e traseiro e ajuste de distância do volante, o que faltou no Yaris.

Como item de segurança, o City conta com o sistema Honda Sensing, formado pelo controle adaptativo de cruzeiro, frenagem autônoma de emergência com alerta de colisão frontal, farol alto automático e leitor de faixa com correção no volante. No Yaris, é oferecida uma versão “baixo custo” do Toyota Safety Sense: alerta de colisão (sem frenagem autônoma) e alerta de saída de faixa (sem correção no volante e sem controle adaptativo).

Air bags? Ponto para o Yaris, sete contra seis do City; soma-se o teto solar convencional, que faz uma pequena diferença pois no Honda não há.

A bordo

Por dentro, os dois veículos usam plástico em tudo. O Honda tem um acabamento sóbrio, mas de qualidade à primeira vista. Detalhe importante é que não há tanto destaque para o preto brilhante, que a um simples toque deixa tudo com marcas de dedo. O Toyota, como dito, também abusa do plástico, mas com alguns truques que o deixam mais refinado.
Os bancos do City abraçam melhor motorista e carona, mas atrás o banco ficou um pouco a desejar. No Yaris, porém, acontece o inverso, o banco traseiro é bem melhor para os ocupantes, e na frente não são tão bons para motorista e carona.

Custo-benefício

Carro novo está muito caro atualmente, isso todos sabem. O City avaliado custa R$ 122.700 e o Yaris sai por R$ 111.870, uma diferença alta mesmo eles sendo concorrentes na mesma categoria. Claro que a Honda dá suas justificativas, principalmente quando se compara a lista de equipamentos de ambos. Mas as montadoras precisam entender o momento e avaliar que o brasileiro também perdeu, e muito, o seu poder de compra. Neste round, cabe ao consumidor decidir.

Desempenho

City e Yaris usam um motor 1.5 flex mais câmbio CVT de sete velocidades com opções de troca de marchas pelas borboletas atrás do volante. Porém, o City pode chegar a 126 cv de potência e 15,8 kgfm devido à injeção direta de combustível e duplo comando variável de válvula, contra 110 cv e 14,8 kgfm com injeção indireta de combustível.

Porém, mesmo com uma diferença pequena de torque, o City responde melhor quando o carro está cheio, e aparenta um maior isolamento acústico a 120 km/h. Além disso, os dois têm modos de condução, o Sport, Eco e Normal.

A proposta de suspensão, por sua vez, é diferente para cada um deles. O Yaris tem uma suspensão voltada mais para o conforto de seus passageiros e maciez no dirigir.
No City ela é mais firme, do mesmo jeito que no Civic. Isso faz com que o carro não balance tanto em curvas, pois as respostas são mais diretas e precisas, diferente do Toyota Yaris, que acaba balançando um pouco mais nas curvas. Assim, nesse quesito é dada vitória para o City, por seu maior acerto de dirigibilidade.

Vencedor

O Yaris está há alguns anos no país e passou por uma atualização para se garantir na luta do mercado de hatchs no Brasil. E é um Toyota, sinônimo de confiança e segurança

É apaixonado por carros? O QG do Automóvel criou um grupo especial de WhatsApp que vai te deixar por dentro das principais novidades do que acontece em Manaus. Clique agora e faça parte do grupo do QG do Automóvel! Esperamos você.

Deixe um comentário

Mais lidos

Nós usamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site.