fbpx

Transição da reforma tributária preocupa locadoras

Responsáveis por 27% dos emplacamentos de veículos no país, as locadoras de automóveis poderão reduzir substancialmente os investimentos na compra de ativos durante a transição da reforma tributária, caso as regras propostas pelo relatório da regulamentação da reforma sejam mantidas nos atuais termos pelo Congresso.

A análise é do consultor Victor Hugo Rocha, também diretor jurídico do movimento Destrava Brasil. Segundo ele, entidades do setor demonstraram preocupação com as medidas propostas para os ativos imobilizados, mas confiam no compromisso expressado pelos parlamentares e pela Secretária Extraordinária da Reforma Tributária para endereçar uma solução que resolva o gargalo da transição entre o atual e o futuro sistema.

Encaminhado para votação na semana passada, o parecer do grupo de trabalho da Câmara sobre a regulamentação da reforma tributária não prevê crédito para ativo imobilizado. Isso atinge diretamente as locadoras, que possuem altos investimentos em seus ativos (veículos) e que não poderão ter acesso a créditos que amenizariam o impacto sobre a atividade, antes de a reforma entrar em vigor com o novo IVA/IBS.

“A preocupação do setor de locação de veículos é que as devidas correções sejam feitas, especialmente no período de transição, para não afetar a competitividade das empresas”, afirma o consultor.

Com a queda na aquisição de veículos por parte das locadoras, todo o setor automotivo – grande empregador e com alto impacto na economia – será afetado.

É apaixonado por carros? O QG do Automóvel criou um grupo especial de WhatsApp que vai te deixar por dentro das principais novidades do que acontece em Manaus. Clique agora e faça parte do grupo do QG do Automóvel! Esperamos você.

Deixe um comentário

Mais lidos

Nós usamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site.